indigestão

infelizmente a minha prosa escrita é muito melhor do que a minha prosa oral, o que se por um lado me continua a colocar num lugar de boa prosadora verbal me incapacita para dizer o que é certo, na altura certa. a agravar esta incapacidade está uma outra incapacidade de reflexão e ponderação em momentos de stress que me leva a tomar atitudes irreflectidas que, felizmente, profissionalmente me saem bem mas que, infelizmente, pessoalmente me saem bastante mal.
não gosto de ser imatura quanto mais não seja porque não gosto de ouvir dizer que sou. tenho criado duas filhas e gerido uma casa, não uma vida é certo, de alguma forma sozinha, por escolha minha é certo, numa situação, criada por mim é certo, que muitos, pelo menos quero convencer-me disso, não conseguiriam.
por um defeito de personalidade, que acredito ter nascido comigo e que embora possa duvidar-se tento combater, cedo a tentações. sou fraca, tenho um ego de merda e gosto de quem gosta de mim quando gostam de mim. eu, essencialmente, preciso que gostem de mim. sinto-me perdida quando estou sozinha e quando não sinto que gostam de mim e quando não me dizem que gostam de mim. não me importo com quem não gosta mas preciso que alguém goste e que goste muito.
infelizmente não sou feia, infelizmente não sou gorda, infelizmente não sou estúpida, infelizmente dou a sensação de ser determinada e interessante. mas, infelizmente, também, isso nunca me trouxe nada de bom. a insegurança do por que é que gostam é inevitável. a insegurança do por que é que gostam associada a uma clara noção de imperfeição pessoal, a um mau feitio frequentemente referido, a uma imaturidade inata, a uma irreflexão e falta de ponderação intrínsecas, é a montanha para que olho todos os dias. às vezes tento subi-la mas nunca a subi realmente, muito menos a ultrapassei.
há trinta e quase cinco anos que tenho de lutar para ter tudo o que tenho. nunca desisti de nada na vida. tudo o que comecei acabei. provavelmente por uma outra incapacidade que também tenho; a de comer tudo o que me cai no prato, mesmo que me provoque uma indigestão; uma incapacidade de escolher.

Leave a comment


Please note, comments must be approved before they are published


Do you want to customize a product with this amazing doodles?

Customize