perfume

e entre sacos, malas, mochilas, casacos e bonecos lá se consegue espaço para um colo que se suplica com olhos, braços e boca, todas as manhãs, e a que não se resiste porque não se quer e não se pode. e quando ela não pede, peço-lho eu, porque atrás do colo vem sempre um abraço e uma cara que se enrola e encosta no ombro. e o canhoto deitado sobre a língua carregada de saliva ensonada ensopa-me o casaco e perfuma-me o dia.

Leave a comment


Please note, comments must be approved before they are published


Do you want to customize a product with this amazing doodles?

Customize