solta-se o beijo

espreito por uma porta encostada
sigo as pegadas de luz
peço ao gato "xiu" para não me denunciar
toca o relógio sem cuco
dá horas à cusquice das vizinhas e eu,
confesso ás paredes de quem gosto
elas conhecem-te bem
sconchego-me nesta cumplicidade, deixo-me ir
nos trilhos traçados pela saudade de te encontrar
ainda onde te deixei
trago-te o beijo prometido
sei o teu cheiro, mergulho no teu tocar
abraças a guitarra e voas para além da lua
amarro o beijo que se quer soltar
espero que me sintas para me entregar
a cadeira, as costas, o cabelo e a cigarrilha
a dança do teu ombro...
e, nesse instante em que o silêncio
é o bater do coração
fecha-se a porta
pára o relógio
as vizinhas recolhem
tu olhas-me...
tu olhas-me...
trago-te o beijo prometido
sei o teu cheiro, mergulho no teu tocar
abraças a guitarra e voas para além da lua
amarro o beijo que se quer soltar
espero que me sintas para me entregar
a cadeira, as costas, o cabelo e a cigarrilha
a dança do teu ombro...
e, nesse instante em que o silêncio
é o bater do coração
fecha-se a porta
pára o relógio
as vizinhas recolhem
tu olhas-me...
tu olhas-me...
espreito por uma porta encostada
sigo as pegadas de luz
peço ao gato "xiu" para não me denunciar


catarina furtado para ala dos namorados

Leave a comment


Please note, comments must be approved before they are published


Do you want to customize a product with this amazing doodles?

Customize