tomara que caia

quando cheguei ela tinha uma maçã na boca que tentava trincar com os dentes da frente, desejando não ter a arcada que a impedia de fazê-lo efectivamente. vi-lhe o sorriso de esperança nos olhos e atentei à explicação, que tardou tanto quanto o esvaziar da boca. segundo o conselho de uma amiga mais experiente, a quem já caíram dois, o primeiro central inferior a nascer-lhe não resistiria a uma dentada no fruto proibido. não se sentiu enganada mas senti-lhe a desilusão na falha do resultado pretendido. o decidual não caiu mas balança na gengiva caduca. é só uma questão de tempo até que se resigne. é sempre uma questão de tempo até à resignação.

1 comment


  • Vespinha

    É das piores recordações que tenho de infância, os dentes a abanar, a abanar, a rodar, e depois a cair, e depois o buraco, e depois um pedaço de algodão encharcado em água oxigenada…


Leave a comment


Please note, comments must be approved before they are published


Do you want to customize a product with this amazing doodles?

Customize