vontade de nada

ali estava ela, a olhar-me pelo canto do olho e a pesquisar-me disfarçadamente. passeei-me pela loja mais um bocadinho sem saber quem era e sem vontade de saber, mas curiosa da duração e profundidade da autópsia.
percebi que era menos comprida e mais larga do que eu e que experimentava umas sandálias iguais a outras minhas que saberia que eu tenho? e embora tentada a experimentar qualquer coisa para me sentar a 180 graus no mesmo banco redondo e testar a coragem da observadora, decidi sair. e no rodopio para me alinhar com a porta, cruzei o olhar no reflexo do espelho e vi a pele baça e amarelada e as lágrimas que se formavam gordas.
e perguntei-lhe: posso ajudá-la?
e respondeu-me: o meu cabelo era igual ao seu.

Leave a comment


Please note, comments must be approved before they are published


Do you want to customize a product with this amazing doodles?

Customize